Demência, rivotril e o dia de nada.

Hoje é dia de nada. Não; mas isso não é possível, ainda mais em uma segunda-feira, como é que você pode vir me dizer uma coisa dessas. Eu vejo como dia de nada, não o dia do nada – que também poderia existir e seria ótimo (em um país como o nosso de tantos feriados,…

O que se há de fazer!

Existem algumas pessoas que possuem um rosto de “o que se há de fazer”. Poderiamos chamar esse rosto de estóico, niilista, ou simplesmente de “a face dos resignados” – o que me parece mais nome de western de sessão da tarde. Pessoas com esse rosto já não se abalam por pouca coisa. Acho que com…

Companhias que me levam pra cama

Hoje praticamente não cai da cama, fui derrubado. Siderado sem motivo aparente, nenhum sonho estranho, insônia, ou pesadelo.Tal fato talvez se deva a série de cervejas que bebi ontem, mas o incrível é que apesar destas não estou de ressaca. E agora por aqui, com White Stripes na vitrola às seis da manhã, me lembro…

Desesperado sem motivo

Hoje acordei desesperado sem motivo. Nem cheguei a tomar café ainda e praticamente já fumei quase um maço de cigarro. Agora se alguém me perguntar de onde vem tal angústia e desconforto, sinceramente não conseguirei dizer. Talvez essas coisas realmente surjam do nada – o que eu duvido – como diz certo amigo meu que…

Lisboa sob saturno

Ele pensou que em sua viagem a Lisboa fosse encontrar algum parente, mas nada. Apenas fado e saudade. Também não conseguiu descobrir por que os portugueses são tão emotivos e um pouco tristes; talvez todos tivessem nascido sob o signo de câncer ou influência de saturno. As pequenas janelas das pequenas casas, era o que…