Um mapa antigo

Tenho dificuldade em sair de casa e entender mapas. E devido a esse obstáculo fico imaginando como estão hoje os contornos e desvios das ruas e avenidas da cidade. Os prédios de uma rua, e quantas pessoas moram em seus apartamentos. Dentro de um deles está o amor. Mas talvez nessa rua eu nunca passe, ou simplesmente a atravesse desapercebido. Dentro de um desses apartamentos está o olhar da bela moça a procurar amor assim como eu. Quem sabe um dia trocaremos palavras. Romantismo meloso que pouco se importará em entender mapas. Pouco se importará com cartografias; geométrico sem matemática, invisível mas possível. Quem sabe um dia desses, em algum lugar sem localização.