Desesperado sem motivo

Hoje acordei desesperado sem motivo. Nem cheguei a tomar café ainda e praticamente já fumei quase um maço de cigarro. Agora se alguém me perguntar de onde vem tal angústia e desconforto, sinceramente não conseguirei dizer.

Talvez essas coisas realmente surjam do nada – o que eu duvido – como diz certo amigo meu que faz bem o estilo monge ou padre – se bem que duvido que estes também tenham encontrado a paz de espírito plena.

Caso morasse perto de um vulcão, as pessoas ao longe achariam que o mesmo estaria em erupção, tamanha a quantidade de fumaça dos cigarros fumados, e olha que não posso fumar, mas o que se há de fazer, algumas vezes vivemos como nos é possível.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑